FERNANDO MOLETA

1994, Curitiba

Fernando Moleta é artista visual, fotógrafo e acadêmico de arquitetura e urbanismo da UFPR com parte da graduação feita na Università Degli Studi Roma Tre. Também possui formação complementar em Poéticas e Narrativas Visuais.

Sua linha de pesquisa teórica e prática converge para o múltiplo território da paisagem como construção e idealização humana. Dentro deste território de possibilidades, Fernando se apropria da interpretação fenomenológica da construção da paisagem através da atuação do ser no espaço.

Em 2015 teve seu ensaio fotográfico “Deriva” exposto na exposição Roma 20/25 no Museu MAXXI, em Roma, na Itália. Neste mesmo ano, participou do 11º Festival Internacional de Fotografia Paraty em Foco com o ensaio “Zonzo”.Em 2016, integrou a exposição coletiva “Vazio Urbano” no JF Foto 16, promovido pela FUNALFA, em Juiz de Fora. Também participou do evento Tijucão Cultural com a performance “Deriva vertical”.Já em 2017, participou das exposições coletivas do CUBIC, na Bienal Internacional de Curitiba, da mostra do acervo do Atelier Soma e da exposição “Múltiplos” na Boiler Galeria, em Curitiba, já em Florianópolis, participou  do do XI Salão Vitor Meirelles. Além da exposição individual “Imersão volitiva” do evento curitibano TRAMA. Fernando publicou seu primeiro fotolivro em abril de 2017, intitulado “Ao passo que”, onde participou da exposição “Livros etc, Exposição de livros de artista e publicações”, no Solar do Barão, em Curitiba.

1994, Curitiba

Fernando Moleta is a visual artist, photographer and academic of architecture and urbanism of UFPR with part of the graduation made at Università Degli Studi Roma Tre. Also has complementary formation in Poetics and Visual Narratives.

His line of theoretical and practical research converges to the multiple territory of landscape as human construction and idealization. Within this territory of possibilities, Fernando appropriates the phenomenological interpretation of the construction of the landscape through the act of being in space.

In 2015 he had his photographic essay “Deriva” exhibited at the exhibition Roma 20/25 at the MAXXI Museum in Rome, Italy. In the same year, he participated in the 11th International Paraty Photography Festival in Focus with the essay “Zonzo”. In 2016, he participated in the collective exhibition “Vazio Urbano” at JF Foto 16, sponsored by FUNALFA, in Juiz de Fora. He also participated in the Tijucão Cultural event with the “Deriva vertical” performance. In 2017, he participated in the collective exhibitions of CUBIC, the Curitiba International Biennial, the exhibition of the Atelier Soma collection and the “Múltiplos” exhibition at the Boiler Gallery in Curitiba , already in Florianópolis, participated in the XI Hall Vitor Meirelles. Fernando published his first photo book in April of 2017, titled “Ao passo que”, where he participated in the exhibition “Books etc, Exhibition of artist books and publications” at the Solar do Barão, in Curitiba.

 

http://fernandomoleta.com